Musicoterapia Restaurativa

Demonstramos no curto vídeo abaixo alguns instrumentos utilizados em nosso projeto

Tiago Abreu

proponente, idealizador, músico e poeta

Graduado em Literatura, Mestre em Música, e Doutorando em Literatura

Especializa-se em música contemplativa criada com uma vastidão de instrumentos específicos para a restauração do equilíbrio psíquico e a paz de consciência

_DSC0076.JPG

Christhian Beschizza

produtor executivo, músico e cineasta

Graduado, Licenciado e Mestre em Música.

Trabalha na produção de álbuns e filmes para elevação de consciência e direção de grupos de música contemplativa utilizando sua voz e instrumentos dedilhados

A seguir, apresentamos alguns dos instrumentos utilizados em nossa abordagem musicoterapêutica:

Gongos

O gongo é um instrumento que pode ser utilizado como uma forma de terapia sonora por ressonância, onde o gongo é tocado não batendo com força, mas usando uma técnica onde o som fique continuo, causando um som suave de um modo premeditado para favorecer a interiorização e contemplação.

O gongo tocado da forma certa e pelo tempo certo pode realinhar, revitalizar e integrar o indivíduo imerso em sua sonoridade ressonante. 

Os gongos instrumentos ricos em harmônicos e frequências graves de grande deslocamento de ar, e dependendo de onde são percutidos, vibram em um leque de tons de ressonância.

Como o gongo é feito de muitos tons em cascata, ele consegue alcançar cada ínfima partícula. Mentalmente, ocorre a regeneração da bainha de mielina no cérebro. Isso provoca catarse ou limpeza a nível profundo, exteriorizando traumas e fazendo o paciente lidar e resolver eles.

Tijelas e Sinos

Os Singing Bowls, ou "tijelas cantantes", são instrumentos antiquíssimos, da região dos Himalaias. Eles têm efeito parecido com os gongos, mas são focados em certas frequências sonoras, com alto grau de vibração.

Penetram profundamente na percepção, vibrando e realinhando pelo princípio de ressonância simpática as estruturas materiais.

A nível mental, essas tijelas, assim como os gongos, equalizam hemisférios cerebrais, fato provado por meio de pesquisas clínicas recentes com eletroencefalogramas.

Tingshas

Conhecidas como tingshas na região dos Himalaias, esses pequenos gongos sempre tiveram papel importante nas cerimônias do budismo tibetano, usadas para marcar o início das liturgias. Tem um som agudo e penetrante. Esse instrumento serve pra "abrir" a sessão, usada na nota certa no ponto de emanação eletromagnética respectivo, tem o potencial conduzir a mente para o momento presente e trabalhar em situações traumáticas na psyché. As tinghas são tradicionalmente utilizadas em conjunção com os sinos e gongos nessas cerimônias.

As tingshas são fabricadas para ressoar uma única nota aguda, enquanto que o gongo é feito para produzir um leque de frequências graves ricas em harmônicos.

Objetivos

Nosso objetivo central é a produção e divulgação de material audiovisual cinematográfico que promova a prática musicoterapêutica, e acessibiliza reflexões e informação sobre a música como elemento instaurador de paz de consciência.

A performance, parte central do projeto, visa difundir a prática musical fundamentada em seu valioso potencial psicoterapêutico,

possibilitando à audiência e aos participantes uma experiência sentida em primeira pessoa de um estado de presença absoluta.

 

A oficina, segunda parte do projeto, visa conceituar posições corporais restaurativas de usufruir da sessão musicoterapeutica, além de elucidar conceitualmente essa experiência, gerando conhecimento sobre os estágios contemplativos de mente intermediados pela interpretação consciente de instrumentos musicais específicos, originados em diversas culturas, construídos com materiais determinados para frequências precisas.

Justificativa

Este projeto encontra sua justificativa na necessidade de implantar na sociedade, a vivência e o conhecimento das práticas de música restaurativa, que induzem estados e de relaxamento e contemplação aos participantes e ao público,

 tanto no nível regional quanto online para os internautas.

A fim de mitigar os efeitos danosos das mazelas sociais de diversas ordens, resultantes dos períodos de instabilidade socioeconômica e construção histórica de desigualdades sociais, promovemos uma ecologia do bem-estar coletivo por meio de práticas que aliam a arte musical, o audiovisual e a dança,

Observando o cenário cultural imediato na região do triângulo mineiro, e contando já quase duas décadas de experiência no campo cultural, nossa equipe de artistas e produtores culturais nota uma ausência e mesmo uma carência de espaços e práticas que promovam o bem-estar através da música contemplativa.

 

A música contemplativa difere da música de entretenimento em essência, tanto no que diz respeito ao seu público, quanto nos efeitos sociais desse tipo de produção cultural.

A grande propagação da informação multimídia pela internet tende a ser mal aproveitada pela população geral. A disseminação de canções superficiais, de estética e valores questionáveis, perfaz o imaginário do público que não teve oportunidade para se familiarizar com um repertório contemplativo, diferente do entretenimento distrativo proposto pela indústria cultural midiática e empobrecido em consciência.

O material desenvolvido nesse projeto é de valor educativo profundo, desperta consciência, favorece a reflexão estética e pode ser até mesmo terapêutica e transcendental para a audiência engajada, dado potencial introspectivo e espiritual da musicoterapia restaurativa.

Benefícios da Musicoterapia Regenerativa
Atinge-se rapidamente um relaxamento profundo;

Alivia dores, tensões, ansiedade, estresse e insônia;
Estabiliza os batimentos cardíacos, glicose, taxas hormonais;
Ajuda no distanciamento de preocupações, trazendo uma outra visão dos problemas, o que auxilia na tomada de decisões;
Produz uma agradável sensação de leveza, de maior equilibrio e percepção corporal;
Resgata e estimula a auto-estima, o auto-respeito;
Estimula a auto-confiança, criatividade e energias produtivas;
Acalma e aumenta a concentração e o foco;
Ajuda na liberação e renovação de padrões mentais, possibilitando o surgimento de uma nova ordem interna;
Traz bem-estar e conduz à paz de consciência.