Artigo resultante do trabalho como pesquisador voluntário (PIVIC) junto ao projeto "Música e historiografia: tendências e reflexões" com orientação do Prof. Dr. Silvano Fernandes Baia.

 

Este artigo pretende ilustrar historicamente o percurso do gênero musical funk carioca durante o século XX, demonstrando como transpassou a barreira da marginalidade e vem se tornando desde então uma polêmica à parte da cultura brasileira. A narrativa é conduzida apresentando ao leitor a perspectiva de personagens estreitamente ligados à cena e que vieram a escrever sobre o tema, partindo da pesquisa precursora sobre o baile funk de Hermano Vianna, passando pela nacionalização do funk de DJ Marlboro e sua documentação por Silvio Essinger e culminando no pensamento de diversos autores sobre a batalha pelo reconhecimento do gênero como cultura. Neste trajeto, questões como a criminalidade e a violência que circundam o funk também são evidenciadas. Além desta tentativa de construção de uma narrativa historiográfica, um capítulo é dedicado à classificação cronológica de teses acadêmicas que têm o funk carioca como temática, fornecendo um interessante panorama sobre o que se estuda dentro desse novo campo e servindo como um guia bibliográfico para pesquisadores de várias áreas do conhecimento que pretendem estudar o tema.

 

Link para a revista Horizonte Científico da Universidade Federal de Uberlândia

Christhian Beschizza

compositor, violonista, produtor, editor, autor e psiconauta

(34)99872-6957

Currículo

Fundação Alimento dos Deuses

Educação e Produção Musical

CNPJ 32.616.693/0001-38

Uberaba/MG

2016-2020©