"Só se pode curvar-se perante a base de tudo

em silêncio, em não-ação.

Por um momento, deixe tudo como está.

Liberte a sua atenção para que não esteja

em lado nenhum em particular.

É uma verdadeira equanimidade.

A meditação suprema é sem definição ou limitações.

Não faça nada em particular,

ou esconderá esta meditação ilimitada.

Deixe os seus pensamentos em forma,

sem responder a eles ou segui-los.

Eles vão esgotar-se por si mesmos."

Mestres do Zhang Zhung Nyengyud

do Bonpo Dzogchen

 

As pessoas do século XXI estão constantemente instigados pelos estímulos externos, com as mentes simbioticamente conectadas em seus aparatos computacionais e constantemente desconectados da realidade de suas sensações no momento presente, agitados e ansiosos com circunstâncias passadas e fantasias futuras – incipientes patologias de pensamentos causadores de stress e depressão, que podem ser aderessadas pela meditação em seu processo de formação psicológica e intelectual. Estudos demonstram que o rendimento escolar é amplificado pelo simples exercício da introspecção meditativa. O exercício de se manter atento, imóvel e em silêncio por um curto período de tempo ajuda o aluno a focar nas atividades propostas com maior envolvimento e descontração. Além disso, é comprovado por uma crescente investigação neurológica os efeitos benéficos da meditação para o desenvolvimento cognitivo, longetividade e bem estar psicológico. O cultivo da capacidade de concentração, atenção e observação tende a aumentar a produtividade nos estudos e no trabalho. Crianças e adolescentes meditantes podem adquirir a habilidade de lidar com frustrações, e para as ansiosas e de temperamento instável, a prática da respiração consciente pode proporcionar um maior controle dos impulsos e emoções. Podem aprender a reconhecer e expressar sentimentos com maior profundidade. A meditação transforma a maneira como a pessoa lida com os outros e consigo mesmo, trazendo maior consciência da realidade.

​[57 min] Meditação: A Revolução da Mente

Uma visão crítica acerca da revolução da meditação consciente no mundo dos negócios. Quais as verdadeiras intenções dos treinadores dessa meditação? Ela é mesmo possível em um mundo econômico governado pela desigualdade e pela concorrência?

Leituras Recomendadas

É comum ouvir sobre meditação

como uma atividade que é exercida por alguém,

com a intenção de obter alguma experiência

("estados meditativos profundos", "paz e harmonia", "união com deus")

através de alguma técnica, que deve ser aperfeiçoada, praticada ou compreendida

Mas o que tenho a dizer é simples e realista,

Meditação é ser o que você é, e estar atento a isso

portanto, meditar não é alguma atividade onde um interlocutor pode estar engajado,

trata-se de um puro testemunho de consciência e atenção impessoal

que é atingido por simplesmente repousar-se no mundo com presença

"A mente é a atividade ou criatividade da consciência na qual a própria consciência parece ficar emaranhada. A consciência parece se perder em sua própria criatividade; ela se encobre com sua própria atividade. Meditação é o desemaranhamento da consciência de sua própria atividade. Na meditação, a simples experiência de estar ciente é libertada de tudo o que temos consciência."

—Rupert Spira, Being Aware of Being Aware

​[3:43h] HERMANN HESSE. SIDARTA. AUDIOLIVRO. NARRAÇÃO HUMANA

Início

Fundação Alimento dos Deuses

Estúdio de Produção Musical

CNPJ 32.616.693/0001-38

Uberlândia e Uberaba/MG

2016-2020©