Quartetos de Bach

Recital online interpretando arranjos próprios de peças de destaque do maior compositor de todos os tempos, o alemão Johann Sebastian Bach. O melhor da música universal num recital de inauguração do quarteto, com repertório devotado ao ilustre mestre do contraponto.

Repertório:

1. BWV 996 Bourré

2. BWV 208 Schafe Können sicher weiden

3. BWV 645 Wachet auf, ruft uns die Stimme

4. BWV 156 Sinfonia "Arioso"

5. BWV 1007 Prelúdio

6. BWV 147 "Jesus Alegria dos Homens"

7. BWV 639 Ich ruf zu dir, Herr Jesu Christ

Informações Técnicas:

Christhian Beschizza (Violão 7 cordas)

Gustavo Dias (Violino)

Thiago Ayer (Viola)

Raphael Gonçalves (Violoncelo)

Direção, Arranjos, Áudio e Vídeo: Christhian Beschizza

Microfones: 2x AKG C214

Câmeras: Blackmagic Cinema + Canon EOS T6

Nikon D3200 + Nikon D3300 + Nikon D7100

Cinegrafistas: Flávio Salge e Otávio Pacheco

Assistente de Produção: Carol Vaz

Apoio: Simplesmente Ser

Produção: Fundação Alimento dos Deuses

Projeto realizado com incentivo da Lei Adir Blanc de Uberlândia

Valorização da música instrumental histórica

A grande propagação da informação multimídia pela internet tende a ser mal aproveitada pela população geral, e isso também se estende à estudantes de música. A disseminação de canções superficiais, de estética e valores questionáveis, perfaz o imaginário de nossos pupilos – o que nem sempre é supervisionado pela família, que na maioria das vezes não se familiarizou com um repertório diferente do proposto pela indústria cultural midiática. Cabe aos educadores musicais cultos, professores de música atuantes nos Conservatórios, a devida orientação sobre a natureza da música, uma arte presente na história dos seres humanos, abastecendo a cognição dos ouvintes com reflexões sobre as propriedades expressivas da música erudita e favorecendo um contato íntimo com sua história.

Em uma cultura obcecada pelo consumo de objetos culturais transitórios, principalmente os de baixo nível de elaboração técnica ou riqueza composicional, o valor da performance artística tende a tornar-se apenas um entretenimento distrativo. Ouvir a música histórica interpretada pelos professores em um cenário elevado pode significar uma experiência profundamente educativa, historicamente consciente, estiticamente reflexiva e até mesmo terapêutica para a mente dos ouvintes.

Integrantes do Quarteto

Raphael Leal Gonçalves, é bacharelando em violoncelo pela UFG e violoncelista da Orquestra Sinfônica do Paraná. Como performer, atuou como chefe de naipe da Orquestra Sinfônica de Goiânia e Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás, onde participou de Turnês pela Europa e Ásia. Também participou, como músico convidado da respeitada Orquestra Filarmônica de Goiás. Já atuou como solista convidado de ambas orquestras do estado de Goiás. Raphael toca em um violoncelo da luteria Joseph Hill, de 1749.

Gustavo Dias, é bacharelando em violino na UFU e violinista concursado da Orquestra Municipal de Uberaba. Como educador musical, atuou como docente dos Conservatórios de Uberlândia e Uberaba e na secretaria social da prefeitura de Uberlândia, bem como em projetos musicais diversos. Em sua trajetória artística, apresentou-se com diversas orquestras da região e também no estado de São Paulo. Seus trabalhos com violino são requisitados por vários grupos musicais regionais, gravando videoclipes, produções musicais e participando de diversos shows e eventos.

Christhian Beschizza é bacharel, licenciado e mestre em música pela UFU, onde se especializou em arranjos para violão. Enquanto docente, trabalha na área de cordas dedilhadas nos Conservatórios de Uberaba e Uberlândia e produz conteúdo didático para internet com edição de vídeos de repertório com partituras sincronizadas à interpretação. Sua trajetória artística conta com numerosos recitais de violão erudito, e atualmente é diretor musical do disco Contemplando a Harmonia, trabalhando com a música erudita e world music, que recebeu incentivo do PMIC 2020. É também responsável pelo estúdio Alimento dos Deuses, onde trabalha como técnico de gravação e com pré-produção.

Thiago Ayer é natural de São José do Rio Preto (SP) iniciou seus estudos em violino no projeto Guri no ano de 2006, aos 12 anos. Durante sua carreira, participou e/ou gravou com diversos grupos de câmara, bandas, orquestras e festivais de música (nacionais e internacionais).
Sua produção vem da busca por novas experiências e sonoridades nos instrumentos de cordas dedilhadas e friccionadas, explorando com suas composições, possibilidades e técnicas estendidas, que são pouco 
utilizadas pelos instrumentistas no geral. Atualmente, reside em Uberlândia, graduando do curso de Bacharelado em Música - Habilitação em viola-de-arco, pela Universidade Federal de Uberlândia na classe do Prof.Dr. Mabio Duarte e conta com o auxilio do violista Gabriel Marin.

Arranjos

Os arranjos são realizados pelo Prof. Me. Christhian Beschizza, mestre em revisão crítica de repertório violonístico pela UFU e autor de diversos livros de repertório histórico com editoração de tablaturas para instrumentos de cordas dedilhadas.

É também responsável pela Fundação Alimento dos Deuses, estúdio onde desenvolve produção musical e edição audiovisual. Nosso portfólio completo de projetos está disponível no site:

www.alimentodosdeuses.com/producoes