Teoria Musical IV: Ciclo de Quintas

Hoje o tema abordado será essencial para o entendimento harmônico e para entender as armaduras de clave. Preste bastante atenção no mecanismo por trás do ciclo de quintas e não será preciso decorar os acidentes de cada tonalidade!

O CICLO DE QUINTAS é um sistema que possibilita a identificação dos sustenidos e bemóis de cada escala maior, e por consequência menor, como veremos na próxima lição.

Primeiramente, observe o esquema partindo do C no canto esquerdo superior. Temos duas escalas se desdobrando de Dó maior: Sol (quinta ascendente de dó) e Fá (quinta descendente de dó). Observe como a escala de Ré parte da quinta de Sol e como Sib maior se origina da quarta de Fá (que inversamente se torna uma quinta descendente).

Na prática, notamos que a quinta da escala forma uma nova tonalidade conservando todos os acidentes já existentes e cria um novo acidente na sétima maior. Os acidentes do ciclo de quintas obedecem a seguinte ordem:

DO MAIOR – – – – –  sem acidentes – subindo quintas justas

SOL MAIOR – – – – (Com 1 # – Fá)

RÉ MAIOR – – – – – (Com 2 # – Fá – Dó)

LA MAIOR – – – – – (Com 3 # – Fá – Dó – Sol)

MI MAIOR – – – – – (Com 4 # – Fá – Dó – Sol – Ré)

SI MAIOR – – – – – (Com 5 # – Fá – Dó – Sol – Ré – Lá)

FA# MAIOR – – -- – (Com 6 # – Fá – Dó – Sol – Ré – Lá – Mi)

DO# MAIOR – – – (Com 7 # – Fá – Dó – Sol – Ré – Lá – Mi – Si)

DÓ MAIOR – – – – – sem acidentes – descendo quintas justas

FÁ MAIOR – – – – – (Com 1b – SI)

SIb MAIOR – – – – – (Com 2 b – Si – Mi )

MIb MAIOR – – – – – (Com 3 b – Si – Mi – Lá)

LÁb MAIOR – – – – – (Com 4 b – Si – Mi – Lá – Ré)

RÉb MAIOR – – – – – (Com 5 b – Si – Mi – Lá – Ré – Sol)

SOLb MAIOR – – – – (Com 6 b – Si – Mi – Lá – Ré – Sol – Dó)

DÓb MAIOR – -- – – – (Com 7 b – Si -Mi – Lá – Ré – Sol – Dó – Fá)

Como podemos observar, é possível obter os acidentes de todas as escalas apenas subindo ou descendo quintas JUSTAS. Tendo em mente que o sétimo grau (sensível) da escala maior (que recebe o sustenido) é sempre um semitom abaixo da primeiro grau (tônica), pode-se percorrer o ciclo rapidamente.

Quanto ao ciclo descendente, também chamado de CICLO DE QUARTAS, podemos verificar que o quarto grau da escala (que recebe o bemol) também conserva os bemóis anteriores, da mesma forma que o ciclo de quintas.

Esse recurso pode E DEVE ser experimentado pelo aluno de forma que haja o entendimento da origem prática dessa relação.

Com base nos conhecimentos recém adquiridos pelo ciclo de quintas, podemos agora montar as ARMADURAS DE CLAVE, que indica as notas que terão acidentes no decorrer da partitura, mostrando-nos, na maioria dos casos, a tonalidade em que será executada (observe as armaduras com seus respectivos sustenidos e bemóis na imagem acima).

Com base no ciclo de quintas e quartas, será fácil descobrir a ordem de sustenidos e bemóis, contudo a posição convencional da armadura deverá ser decorada pelo aluno.

 

Algumas outras dicas:

  • observar qual é o último sustenido da armadura. A tonalidade maior se encontrará um semitom acima, a menor, um tom abaixo.

  • observar o penúltimo bemol da armadura. Este será a tonalidade maior, a menor se encontrará uma terça menor abaixo.

Quanto as tonalidades menores, abordarei-as na próxima lição sobre escalas menores e tonalidade relativa.

Don Secoia

Músico, Editor, Produtor,Professor

Currículo

falimentodosdeuses@gmail.com

Fundação Alimento dos Deuses

Educação e Produção Musical

CNPJ 32.616.693/0001-38

Uberaba/MG 2016-2020©