Teoria Musical VI: Tríades e Campo Harmônico Maior

Quanto ao campo harmônico diatônico, há muito a ser dito. Primeiro os acordes serão explicados:

Um acorde é formado, na música tonal, por um empilhamento de terças. Um empilhamento de 3 terças formará uma tríade, que pode ser também encarada como uma fundamental com terça e quinta. No caso da tétrade, serão 4 terças a serem empilhadas, terça quinta e sétima. Por enquanto, trabalharemos exclusivamente com tríades. As tríades são subdivididas em:

Maior

formada por terça maior + terça menor / terça maior e quinta justa – a cifra é C

menor

formada por terça menor + terça maior / terça menor e quinta justa –  cm

Aumentada

formada por terça maior + terça maior / terça maior e quinta aumentada – C+

diminuta

formada por terça menor + terça menor / terça menor e quinta diminuta – Cº

A tríade maior e menor terão uma atenção especial, uma vez que serão usadas com mais frequência.

Agora, podemos aplicar esse conceito de tríade à escala de Dó Maior:

T     T    S      T      T       T    S

dó – ré – mi – fa – sol – lá – si

C – D – E – F – G – A – B

I     II   III   IV    V    VI VII

 

Primeiro, aplicaremos ao I – C E G

fundamental – Dó

terça – Mi

quinta – Sol

Formamos assim o acorde de Dó Maior.

 agora, passaremos ao acorde de II – D F A

fundamental – Ré

terça – Fá

quinta – Lá

Aqui temos uma peculiaridade. Como visto nos intervalos, Ré – Fá é uma terça menor, o que formará um acorde de ré menor. O sistema de empilhamentos de terças se repetirá até o sétimo grau:

III – E G B – mi menor

IV – F A C  – Fá Maior

V – G B D  –  Sol Maior

VI – A C E   – lá menor

VII – B D F – si diminuto

Aqui surge um acorde diferente: o acorde diminuto. A terça é menor e a quinta diminuta, como podemos ver B – D é uma terça menor e D – F também é terça menor.

Agora temos o campo harmônico do modo maior de Dó:

C dm em F G am bº

Podemos extrair uma lógica por traz dessa construção que se aplicará a todos os campos harmônicos maiores:

I – MAIOR

ii – menor

iii – menor

IV – MAIOR

V – MAIOR

vi – menor

vii – diminuto

Vamos aplicar também essa fórmula em Sol Maior como forma de teste:

Primeiro escreveremos a escala – > G A B C D E F#

Agora formamos as tríades seguindo a fórmula descrita anteriormente:

 

G  am  bm  C  D  em  f#º

Para praticar, faça o campo harmônico das outras tonalidades maiores dos tons comuns ao seu instrumento. Para o violão, estes são os que temos cordas sordas em abundância, como Lá, Mi, Ré, Dó e Sol. Logo você se familiarizará com esses campos harmônicos e poderá prosseguir para as progressões harmônicas. Na próxima lição, explicarei as peculiaridades do campo harmônico menor.

Início

Fundação Alimento dos Deuses

Estúdio de Produção Musical

CNPJ 32.616.693/0001-38

Uberlândia e Uberaba/MG

2016-2020©